Skip to content

Santa

agosto 10, 2013

Cismei com

Não dormir esta noite.

Andas

De um canto ao outro

Na calçada,

Sonhando sem

Que ninguém perceba,

Acordando as lâmpadas

Dos prédios cegos,

Apagando os faróis

Dos carros surdos

Na avenida

Com teu cabelo.

.

Sento,

Acomodo meu corpo

Na poltrona;

Teu vestido enredado

Entre teus passos;

Testemunho a maré

Da noite clara

Aberta

Inimiga

Dos teus traços

Apenas escondidos

Na pintura tosca

Do teu ofício

Vida.

.

Pego uma manta

Para me agasalhar,

Tua mão no frio

Abre o decote;

Eu isolado

Do mundo,

Tu procurando

Sustento.

No és vadia:

Tu és puta.

Eu sou carrasco,

Mesma coisa.

.

Eis meus direitos

No vento;

Fecho meus olhos,

Adormeço

E te perco.

Acordei

Na virada do dia,

Voltavas

Feita

Santa;

Umas pratas

No bolso.

Podemos descansar

Até uma nova lua.

.

Anuncios
No comments yet

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: